Assunto velho: cinema e Estado

Já que o Rafael linkou pra cá, a respeito de um comentário que eu fiz nesse imbroglio Mainardi x Jorge Furtado, achei que deveria colocar aqui o comment que escrevi lá:

* * * * *

“Não sou liberal mas acho que a melhor maneira de ter uma grande produção cinematografica é que ela ande somente com suas próprias pernas” (Vítor)

Vítor, isso que você defende (uma produção cinematográfica que ande com suas próprias pernas) não existe, a não ser em dois lugares: Estados Unidos e Índia (esta, a terra dos piores filmes do mundo).

Na medida em que qualquer um prova que não é possível fazer cinema brasileiro sem apoio estatal, das duas uma: ou defendemos dogmas liberais e matamos o cinema brasileiro, ou pensamos de que forma o apoio do Estado pode ajudar a gerar um cinema em sintonia com o país em que é criado.

Tenho certeza que alguns bobos e wunderbobos preferem a primeira alternativa…

Anúncios

Sobre Marcus Pessoa

Alguém em busca de mais vida offline.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s