White Lies

White Lies

Neste começo de 2009, os White Lies estão, na Inglaterra, na posição que estavam os Klaxons há um ano atrás, e os Arctic Monkeys, há dois: o de banda nova a tomar de assalto as paradas de sucesso, a ser comentada de um lado a outra da ilha, a despertar amor e ódio. Enfim, um verdadeiro e autêntico hype.

Seu álbum de estréia, To Lose My Life, lançado em 19 de janeiro, foi direto para o topo das vendagens, impulsionado por uma sucessão de ótimos singles, que deixaram o público esperando impaciente o longa-duração, e pela própria qualidade do álbum, que não se limita a encher linguiça para os hits anteriores. É um grande disco, um dos melhores dos últimos tempos, sem a menor dúvida.

No entanto, os ouvintes, inclusive este que lhes escreve, são tomados por sentimentos ambivalentes. Se é indubitável o carisma do vocalista, e a qualidade das canções e dos poderosos arranjos de guitarras, há quase um consenso de que nada daquilo é original, e todo o som é decalcado de épocas anteriores.

Imagine que Ian Curtis era jovem na virada do século e ouvia The Cult o dia todo, a ponto de querer ser Ian Astbury. E que, em vez de decorar sua poesia desesperançada com um instrumental esparso, resolveu meter guitarras até o talo, e refrões ganchudos para deleite do público.

Assim nascia mais um herói do rock. Depois da profunda decepção que foi o terceiro disco do Interpol, os White Lies salvam a pátria pós-punk. Ou melhor, não salvam porra nenhuma, mas pelo menos divertem, e me permitem, nesse invernico tropical que estamos tendo aqui, tirar o casaco preto do armário sem parecer um maluco.

Abaixo, a faixa que abre o disco e foi o primeiro single. Clique para ouvir.

[xspf]_start(FALSE, ‘order=22’)[/xspf]

Death
(White Lies)

I love the feeling when we lift up
Watching the world so small below
I love the dreaming when I think of
The safety in the clouds out my window
I wonder what keeps us so high up
Could there be a love beneath these wings
If we suddenly fall should i scream out
Or keep very quite and cling
To my mouth as I’m crying
So frightened of dying
Relax yes I’m trying
This fears got a hold on me

Yes, this fears got a hold on me

I love the quite of the night time
When the sun in the deathly sea
I can feel my heart beating as I speed from
Then sense of time catching up with me
The sky set out like a pathway
But who decides which path we take
As people drift into a dream world
I close my eyes as my hands shake
And when I see a new day
Who’s driving this anyway
I picture my own grave
Cause fears got a hold on me

Yes, this fears got a hold on me

Floating neither up or down
I wonder when I’ll hit the ground
Well the earth beneath my body shake
And cast your sleeping hearts awake
Could it tremble stars from moon light skies
Could it drag a tear from your cold eyes
I live on the right side I sleep in the left
That’s why everything’s got to be love or death

Yes, this fears got a hold on me

Anúncios

Sobre Marcus Pessoa

Alguém em busca de mais vida offline.
Esse post foi publicado em Música. Bookmark o link permanente.

3 respostas para White Lies

  1. anna v. disse:

    Muito bom mesmo. De fato, totalmente dejà-écouté (?!), mas nem por isso menos louvável.
    Sabe que aqui no Rio agora tem um karaokê indie? Pois, eu também achava isso uma ideia “lame” toda vida, mas depois que fui a primeira vez e cantei The Cure, fiquei fã. Isso porque eu sou uma pessoa que não conhece nada do século XXI (me agarrei ao Cure, Velvet e Blur) porque o pessoal que frequenta mesmo sabe tudo e só canta essas modernidades aí.

  2. Marcus Pessoa disse:

    Eu participaria de um karaokê indie. Deve ser uma esculhambação divertida.

  3. anna v. disse:

    É muito divertido. Quando vier ao Rio, eu te convido para ir lá. Toda quarta, na Drinkeria Maldita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s